sexta-feira, 19 de maio de 2017

Chegando em casa

É muito bom esse final de tarde e início de noite, em que chegamos em casa e podemos descansar a cada fim de dia.
Melhor ainda no sexto dia da semana, quando retornamos para passar o sábado e o fim de semana juntos.
Estamos aqui em casa eu e Claudio, assistindo uma programação religiosa na TV e ele está tocando violão descontraidamente. 
É bom ter um lar a que se recolher onde possamos sentir segurança e aconchego.
É bom ter tranquilidade para descansar ao final de cada dia e de cada semana.
A vida é feita de movimento e descanso. É necessário que nos dediquemos ao trabalho e é bom que tenhamos prazer no repouso. 
Tenham um agradável fim de semana na paz e tranquilidade, em comunhão com seus familiares!

domingo, 14 de maio de 2017

Lindas flores


É tempo de iniciar. Vamos passar o domingo fora. Vista com primor as crianças. Meu irmão também vai com a mulher e os filhos. Devemos comprar lindas flores e levamos a sobremesa do almoço. Eles estão encarregados do prato principal.
O celular está carregado para fotos? Isso é vital. Já escreveu no cartão? Os meninos sabem de cor o poema? Combinou a hora de chegada?
Neste caso, tudo pronto. Podemos partir para a operação Dia das Mães!



Comemorando o Dia das Mães, mais um post - um miniconto  que responde a um desafio lá no blog das 77 palavras, da Margarida, querida escritora portuguesa.










sábado, 13 de maio de 2017

Dia das Mães


Dia das Mães me lembra todos os dias da minha infância, quando minha mãe e minha avó me acompanhavam e a meus irmãos e nos ensinavam, desde a forma de realizar algumas tarefas simples, como lavar a louça, até as lições da Bíblia. 
Lembra-me, depois do nascimento de meus filhos, das providências que eu mesma tomei quando meus filhos eram crianças, de como os levei à escola e ao médico e à igreja, das histórias que contei a eles, dos deveres de casa em que os ajudei.
O Dia das Mães hoje me lembra da família de meus filhos, de meus netos, das visitas que nos fazem e dos telefonemas e mensagens e, quanto aos netos, me lembra de meu neto número um, o Lucas, que mora conosco.
Lembra-me também de minha própria mãe hoje, aos 103 anos, dependendo de cuidados, inclusive de uma das filhas, que mora com ela.
O Dia das Mães me diz que mães passam por muitos estágios e que sempre continuam mães. No momento em que nos tornamos mães iniciamos uma vivência que nos acompanhará por todos os nossos dias, um modo de amor entre nós e nossos filhos, que só nós mesmas sabemos experimentar.
Desejo a todas as amigas que me visitam aqui um feliz Dia das Mães.


quinta-feira, 4 de maio de 2017

Quebra na rotina

Quando estava comprando passagens para meu neto, que participou de um concurso em outra cidade, encontrei uma oferta de passagens para a cidade de Vitória, que não conhecia.
Decidi nos presentear e assim marquei uma viagem para aproximadamente três meses depois. Não podia prever que na época haveria uma frente fria e uma greve geral, mas, não obstante isso, aproveitamos bastante o fim de semana prolongado.
Mesmo com o céu nublado é possível passear na orla e admirar o mar - que não vemos senão raramente. No caminho para a cidade de Guarapari, visitamos alguns pontos turísticos de Vitória e o mesmo fizemos no dia seguinte, percorrendo várias praias num city tour particular.
Mas no domingo e na segunda-feira tivemos sol - e como agradecemos pelo sol!
Foram belos passeios, destacando a trilha para a praia do Ermitão, passando sempre junto ao mar, com paisagens belíssimas e a escalada que fiz com o Lucas  no morro da Penha, onde está o convento do mesmo nome, em Vila Velha, já no caminho de volta para o aeroporto. Voltamos gratos pela bênção de conhecer tantos lugares lindos.
Vejam algumas fotos.








sábado, 22 de abril de 2017

Brasília próxima



Asa Sul - área arborizada

Ontem foi o aniversário de Brasília e me ocorreu mostrar aqui a imagem que tenho de Brasília nos meus dias.
A Brasília que eu vejo sempre é a cidade parque, das calçadas em meio às árvores em que jovens e anciãos fazem caminhadas.
É a Brasília dos jardins dos condomínios, cuidados orgulhosamente pelos funcionários.
É a Brasília dos pilotis, onde, em alguns condomínios, os moradores se reúnem para conversar. 
É a Brasília dos ipês e das árvores floridas, é a Brasília do eixão livre nos feriados e domingos para o lazer da população.
É também a Brasília das várias regiões administrativas, do BRT e do metrô, dos diversos parques.
Esta é a Brasília que eu amo, onde vivo,  onde vivem meus filhos e netos.



                                                                      Eixão



Ipês




Torre de TV e Eixo monumental

                                                                                   
                                                                 Área arborizada nas quadras


                                                                                   Jardim Botânico

                                                                        Área arborizada na Asa Sul




quinta-feira, 20 de abril de 2017

Bom e agradável


É bom e agradável encontrar amigos. Como diz a Palavra ,  "Oh, quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!" 
Por isso foi um encontro assim suave e rico que tive ontem com a Anete, de Vida e Plenitude e Ciranda de Frases, e o esposo dela, num pequeno restaurante próximo à minha casa. Aliás, o cardápio de lá também é suave e saboroso.
Conversamos sobre várias histórias de nossa vida e há muito mais para conversar.
Devemos nos encontrar outras vezes. Estarei aguardando pela oportunidade. Ontem fui acompanhada por meu neto e no próximo espero estar com meu esposo para que também conheça esse casal especial.
Anete me ofertou algumas lembranças, entre as quais este quadro sobre a paz. Que ela se espalhe na blogosfera e no planeta! Amém!






sábado, 15 de abril de 2017

Visita


Aproveitei o feriado para, junto com nosso neto número um, que mora conosco, rever meus quatro netinhos de longe, que moram numa cidade a 150 km de Brasília, onde moro.
Levantamos cedo, preparamos tudo, inclusive o presente de Páscoa tradicional que havia comprado na véspera.
Lá fomos nós, e a estrada, com muitos carros e motos, nos mostrou que muitas famílias haviam tido a mesma ideia.
Estar com a família é um anseio que geralmente as pessoas têm nestes feriados religiosos como Páscoa e Natal. 
Encontramos os netinhos bem, junto com seus pais e com a outra avó. Almoçamos juntos num restaurante da cidade e depois fomos a uma praça. Amo também estar ao ar livre com eles e a praça Ipiranga é muito agradável com seus lagos, pequenas pontes e peixinhos sendo sempre admirados. 
Também há vendedores ambulantes e os pequenos tomaram um sorvete como sobremesa. 
Creio que Deus ama ver união entre os seus filhos, a começar das famílias, pois, como diz o autor de Provérbios, "Coroa dos velhos são os filhos dos filhos e a glória dos filhos são os pais."
Amanhã espero me reunir com mais uma netinha e seus pais aqui em casa.
Desejo a todos os amigos leitores também uma Feliz Páscoa com suas famílias.